A tosse e seus significados

A tosse e seus significados

A tosse é um reflexo do organismo para eliminar resíduos ou elementos dispersos no ar como poeira, bactérias, fungos e secreções, que são introduzidos juntamente com a respiração e que, caso cheguem aos pulmões, podem prejudicar o seu bom funcionamento.
Ela funciona como um mecanismo de autolimpeza do sistema respiratório, sendo uma resposta do nosso corpo contra algum fator irritante na garganta, cordas vocais, traquéia ou pulmões.
Existem dois tipos básicos de tosse: a produtiva, que tem a presença de secreção, e a seca. Há ainda a tosse dos fumantes, a tosse alérgica e a tosse causada por refluxo gastroesofágico.
A tosse pode ainda ser aguda ou crônica. A tosse aguda geralmente se dá por conta de vírus que causam os resfriados e as infecções nas vias respiratórias superiores. Ela dura em média duas semanas, variando de intensidade.
A tosse é considerada crônica quando dura mais do que oito semanas e apresenta as seguintes características ou sintomas associados:
– Secreção amarelada, esverdeada ou amarronzada (quando contém sangue)
– Chiado no peito
– Febre persistente
– Perda de peso
– Cansaço
A tosse crônica pode ser conseqüência de doenças que, direta ou indiretamente, acometem os pulmões como a tuberculose, o câncer de pulmão, problemas no coração etc. Portanto, se a tosse persistir por mais de duas semanas, procure um médico imediatamente para avaliação e orientação.
De um modo geral, as pessoas que têm tosse devem ficar atentas a alguns pontos que podem ajudar o médico a descobrir as suas possíveis causas:
– Há quanto tempo está tossindo?
– A tosse é constante ou é mais freqüente em algum período do dia?
– A tosse é mais freqüente em alguma época do ano?
– Nos casos de tosse com secreção, ela tem alguma cor?
– Alguma atividade que você exerce costuma provocar tosse?

Tosse dos Fumantes

As pessoas que fumam, geralmente, acreditam que é normal ter tosse; porém nenhuma tosse é considerada normal.
Nos fumantes, a tosse é provocada não somente pelos já conhecidos agressores químicos que o cigarro contém (como a nicotina), mas também pela agressão térmica que ele provoca, pois a fumaça que entra nos pulmões chega a cerca de 300ºC, ou seja, queima a pessoa por dentro.
Os cílios (pequenos pelos) que protegem e revestem o aparelho respiratório são os primeiros a ser danificados, causando um processo inflamatório que previne o seu bom funcionamento – que é o de impedir o acúmulo de muco (catarro). Dessa forma, o excesso de muco provoca a tosse e propicia a instalação de vírus e bactérias.

Tosse Alérgica

Os processos alérgicos também podem causar tosse; afinal, quando uma pessoa tem contato com alguma substância que não é bem aceita pelo organismo, sua primeira reação é a de expeli-la e a tosse é um desses mecanismos de defesa.

Tosse causada por refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico (muitas vezes conhecido como azia), também pode provocar tosse. Isso acontece porque o ácido encontrado no estômago, quando produzido em quantidades exageradas, entre outras situações, pode voltar para o esôfago que não é preparado e capaz de suportar esse ácido e acaba provocando uma inflamação de sua extremidade inferior, que resulta na tosse.

Outras causas da tosse

A tosse também pode ser provocada por infecções no pulmão, garganta, laringe, traquéia, seios da face (sinusite), inalação de ar muito quente ou frio, exposição a gases ou substâncias químicas, tumores na garganta, em cordas vocais, pulmões ou esôfago, insuficiência do coração em bombear o sangue, algum objeto que tenha entrado na traquéia, algumas medicações, transtornos psiquiátricos, tuberculose ou outras doenças pulmonares.

Tratamento para tosse

O tratamento da tosse é prescrito por um médico conforme o fator que a desencadeou. Mas em geral, a hidratação para fluidificação do muco, ou seja, transformar o catarro em líquido, é fundamental, pois assim é mais fácil eliminá-lo e, conseqüentemente, acabar com a tosse.
Para isso a água é um fator indispensável, tanto ingerida como em forma de inalações (aquelas que fazemos com aparelhos próprios, ou até mesmo com o vapor do banho).
Outro fator importante é observar se há algum ambiente onde a tosse seja mais intensa (algum lugar da sua casa, trabalho etc), pois esses locais podem desencadear algum processo alérgico provocados, por exemplo, por fungos, mofo ou poeira, que resultarão na tosse. Portanto, devem ser evitados.
Em alguns casos específicos, como os de tosse provocada por sinusite, o médico pode optar por tratamento com medicamento, como antibióticos quando existir infecção.
Nos casos de tosse seca, os antitussígenos podem ser indicados, pois ajudam a aliviar o desconforto e a dor. Em outras ocasiões podem ser sugeridas mudanças de hábitos de vida e/ou alimentares (como nos casos de refluxo gastroesofágico).

Fonte: Site Zambon