Hiperidrose – o suor que pode levar ao cecê e ao chulé

Hiperidrose ou transpiração excessiva é considerada uma doença psicossomática que se caracteriza por transpiração excessiva, particularmente nas mãos (hiperidrose palmar), nos pés (hiperidrose plantar) e nas axilas (hiperidrose axilar) sem que haja motivação aparente para que isso ocorra. O aumento da secreção sudoral pode ser primário, constituindo a hiperidrose primária ou essencial, também conhecida como hiperidrose emocional, ou secundário, associado, geralmente, a doenças endócrinas (diabetes, hipertireoidismo, feocromocitoma etc.).

Por que nós transpiramos?

A transpiração constitui mecanismo importante na regulação térmica do corpo; aumenta normalmente em algumas circunstâncias como, por exemplo, quando há elevação da temperatura ambiente, exercícios físicos e estímulos psíquicos (medo, emoções violentas, etc.). A secreção do suor é estimulada pelo sistema nervoso simpático que constitui parte do chamado sistema nervoso autônomo (funciona independente da nossa vontade). Há dois tipos de glândulas produtoras de suor no organismo humano: as écrinas e as apócrinas. As primeiras existem distribuídas por toda a superfície do corpo, predominando na palma das mãos e planta dos pés, e produzem secreção sudoral clara e diluída; as segundas situam-se nas axilas, ao redor dos mamilos e, na mulher, no Monte de Vênus e grandes lábios, produzindo secreção espessa e de odor característico.

Quais são as causas da hiperidrose?

Não se conhece exatamente o mecanismo determinante da hiperidrose essencial. Admite-se que haja hiperatividade constitucional do sistema nervoso simpático em indivíduos que são emocionalmente instáveis. Quando o paciente está sedado ou dormindo não ocorre sudorese.

Há predominância da hiperidrose em algum sexo?

Não. Incide igualmente em pacientes do sexo masculino e feminino. Ocorre que a mulher, por seu próprio temperamento, aceita menos esta condição, procurando tratamento com maior freqüência do que os homens. Daí a aparente prevalência da doença nas mulheres.

Em que época da vida a hiperidrose pode ocorrer?

Costuma surgir na infância, agravando-se na época da puberdade, período de transição onde a instabilidade emocional se acentua, pois o indivíduo deixa de ser criança e não é considerado adulto. Algumas vezes há melhora da condição com o amadurecimento psíquico do paciente, porém, muitas vezes, a hiperidrose persiste durante toda a vida. Em raras ocasiões surge na idade adulta.

Qual a importância clínica dessa doença?

A hiperidrose palmar predomina sobre a plantar e axilar na queixa do paciente. Entende-se esse fato porque as mãos constituem segmento de relação do indivíduo com outras pessoas e também com o meio em que vive. As extremidades afetadas, por transpirarem excessivamente, apresentam-se frias e, por vezes, arroxeadas. Esta manifestação, evidentemente, causa embaraços, tanto de ordem social como profissional. O indivíduo tende a se isolar, evitando festas, reuniões sociais e, até mesmo, namoro, pois sente-se envergonhado em molhar tudo no que toca; anda permanentemente com um lenço nas mãos para secá-las. Do ponto de vista profissional, a hiperidrose palmar pode incapacitar o indivíduo para determinados trabalhos. É o caso, por exemplo, de eletricistas, eletrotécnicos e todas as profissões que implicam em manipulação de materiais elétricos.

Bromidrose

Quanto à hiperidrose axilar, além do inconveniente da transpiração excessiva manchar a roupa, as glândulas apócrinas podem sofrer decomposição bacteriana, produzindo suor com odor penetrante ( cecê, chulé ) conhecido como BROMIDROSE. Costuma aparecer na época da puberdade quando as glândulas apócrinas atingem sua maturidade funcional e tem como fator agravante condição precária de higiene; pode associar-se a dermatites como, por exemplo, o eritrasma.
A hiperidrose plantar, em geral, acompanha a hiperidrose palmar, é agravada pelo uso de calçados fechados que ajudam a promover maceração da pele. Além de poder ocasionar odor penetrante nas meias e sapatos, o excesso de transpiração nos pés favorece a ocorrência de infecções fúngicas (micoses) ou bacterianas.

Como é feito o diagnóstico da hiperidrose?

O diagnóstico é clínico, devendo-se sempre afastar alguma das doenças endócrinas que podem ocasionar a hiperidrose secundária. Tratando-se de hiperidrose primária (emocional), há predominância de sua ocorrência nas mãos e pés, podendo se associar, algumas vezes, à hiperidrose axilar. A história do paciente por si só já é suficiente para diferenciar fenômeno primário do secundário, pois, como foi dito anteriormente, o excesso de suor geralmente ocorre desde a infância, acentuando-se na época da puberdade. No exame físico, constata-se a transpiração significativa nas regiões citadas, que costuma ser bem evidente nessa ocasião pela maior tensão emocional que o exame médico acarreta.

Quais são os tipos de tratamento contra a hiperidrose?

Dependendo da intensidade, a hiperidrose pode ser tratada clínica ou cirurgicamente.
O tratamento clínico é feito com substâncias farmacológicas que inibem a sudorese, mas que podem provocar efeitos colaterais desagradáveis, muitas vezes intoleráveis, pois é necessário o emprego de doses elevadas dessas drogas para se obter o efeito desejado.
O tratamento cirúrgico consiste em retirar as glândulas sudoríparas nas axilas, para o caso de hiperidrose axilar, ou retirar a cadeia simpática, para o caso da hiperidrose palmar.

Como é o tratamento clínico contra a hiperidrose?

O tratamento clínico pode ser feito com: medicações anticolinérgicas para inibir a passagem de impulsos através dos nervos parassimpáticos e que tem como efeitos colaterais a boca seca, alterações visuais, etc. Bloqueadores de canal de cálcio podem ser úteis em algumas situações com a finalidade de reduzir a produção sudoral.

Tranqüilizantes para reduzir temporariamente a sudorese naqueles pacientes com forte componente emocional. Apesar de ser considerada manifestação psicossomática, o tratamento psiquiátrico não tem mostrado resultados efetivos nos portadores de hiperidrose.
Uso tópico de antiperspirantes para obstruir os dutos glandulares que podem ou sensibilizar ou irritar a pele.
Iontoforese: aplicação de uma corrente elétrica na pele. O seu mecanismo de atuação ainda não está esclarecido, mas supõe-se que possa haver obstrução dos poros por hiperqueratose. Mostrou-se efetivo em cerca de 80% dos pacientes, porém não é uma maneira definitiva de tratar hiperidrose palmar e plantar. Pode, algumas vezes, desencadear o aparecimento de reações cutâneas.
Injeção local de toxina botulínica: é uma nova modalidade de tratamento da hiperidrose palmar, mas seus resultados não são duradouros, necessitando de repetições periódicas.

Como é o tratamento cirúrgico da hiperidrose?

A hiperidrose axilar, quando se manifesta isoladamente, pode ser tratada por excisão (retirada) de glândulas sudoríparas da região com resultados bastante satisfatórios.
No caso da hiperidrose palmar, o método terapêutico mais adequado e mais duradouro é a simpatectomia (retirada da cadeia simpática que é um cordão de gânglios situado de ambos os lados da coluna).
Inicialmente, a simpatectomia era realizada com incisões nas regiões supraclaviculares e tinha como maior inconveniente a queda das pálpebras superiores (sinal de Claude-Bernard-Horner), com diminuição da fenda ocular, tornando o ato cirúrgico pouco aceitável por parte dos pacientes.
No início da década de 90, foi desenvolvida a simpatectomia torácica por vídeo-toracoscopia. Esta operação é feita através de 3 mini-incisões em cada hemitórax (lado do peito) e, com o auxílio de equipamento de vídeo, retira-se o segmento da cadeia simpática responsável pela inervação das glândulas sudoríparas das mãos, sem mexer na parte dessa cadeia responsável pela inervação dos olhos, evitando-se o sinal de Claude-Bernard-Horner. Quando se quer tratar também de hiperidrose axilar, um segmento um pouco mais extenso da cadeia simpática, responsável pela inervação das axilas, pode ser retirado.
Curiosamente, cerca de 30% dos pacientes submetidos a esta operação melhoram da hiperidrose plantar, sem que se encontre uma explicação anatômica para o fato. O paciente tem alta hospitalar, em média, 24 horas após o ato cirúrgico.

Quais as conseqüências do tratamento cirúrgico da hiperidrose?

Após a retirada do segmento da cadeia simpática torácica, em ambos os lados, para tratamento da hiperidrose axilar e palmar, as mãos e axilas tornam-se secas, havendo necessidade de utilização de cremes hidratantes nas mãos.
O maior inconveniente da simpatectomia torácica por vídeo é a hiperidrose vicariante (sudorese que, em geral, aparece no tronco) e que pode ser acentuada em cerca de 30% dos pacientes, particularmente em ambientes aquecidos e após exercícios físicos. Com o passar do tempo, ou esta hiperidrose vicariante pode melhorar ou o paciente se adapta a ela. Apesar desse inconveniente, a grande maioria dos pacientes refere satisfação plena com a operação.

Fonte: ang006_1f_hiperidrose.php#texto5

Artigos Relacionados:

50 ideias sobre “Hiperidrose – o suor que pode levar ao cecê e ao chulé

  1. Andrea

    Gostaria de dizer que quem escreveu esta matéria está extremamente mal informado. A bromidrose não se trata simplesmente com banhos diários e uso de desodorantes. Bromidrose é doença e é necessário uso de desodorantes manipulados, antibióticos e até cirurgias de retirada de glândulas existentes nas axilas para a solução, que a propósito é extremamente difícil. Pessoas sofrem diversos preconceitos, depressão e exclusão social, por conta desta situação que é tão incomoda pra todos, principalmente pra quem a tem. É necessário um maior interesse dos dermatologistas para solucionar este problema, pois existem pessoas que se vêem obrigadas a conviver com essa terrível doença, e assim não tendo uma boa qualidade de vida pois não existem produtos suficientemente eficazes para tratar da bromidrose.

  2. JOAO

    Parabens andreia vc acertou em cheio, os cientistas tem que rever essa situação pois tem pessoas que mal conseguem viver em sociedade por conta deste problema.

  3. Patricia

    Ei isso aí andrea, só cirurgia mesmo pra bromidrose, e só diminui, pois fiz e so resolveu 60%, hoje uso gel-antibacteriano e sabonete antisséptico, agora está dando resulato, fico mais cheirosa, mas depois q fiz a cirurgia de simpatectomia bilateral e o uso constante de medicamento. Qualquer dúvida gente passe email, terei um prazer enorme em ajudar vcs.

  4. Cyntia

    Falou bonito Andréia, se fosse só falta de banho, ninguém teria esse cheiro horroroso debaixo do braço.
    Pessoas realmente muito mal informadas essas que escreveram este absurdo….

  5. Roseli

    Andrea,concordo com você pois tenho um filho que desde pequeno tem Bromidrose.Ele toma banho várias vezes ao dia e o cheiro forte continua, levei ao medico, usou fórmulas que feriram as axilas.

  6. Roberval

    Muito bem! Andrea, realmente a comunidade médica e cientista não tem se preocupado com esta doença, que interfere na vida social, profissional e amorosa das pessoas. meu filho tem este problema desde os dez anos e só consegui mais informações a respeito pela internet, ele agora tem dezoito faz faculdade e estágio,mas tem tido problemas por causa deste suor excessivo e fétido, gostaria que me mandasse o nome dos medicamentos e se fez a cirurgia pelo plano de saúde e qual é seu plano de saúde? obrigado.

  7. flávio

    Se existe uma classe médica totalmente descompromissada e desenformada é a dos DERMATOLOGISTAS, que passam anos na faculdade queimando baseado para depois exercer sua verdadeira vocação que é serem meros vendedores da indústria de produtos dermatológicos, tem um monte de revendedoras de avon, jequiti, natura e etc com mais dignidade…

  8. francislaine

    oi temho 15 anos e des dos 14 temho isso meus pais nao acreditam pois eles cheiram e nao sentem nada eles falam que e mentira entao porque eu nao temho amigos ningem ningem mesmo comversa comigo na sala de aula eu sou uma menina triste nao saio nao comverso com ningem nao temho amigos tomo banho na hora de ir para a escola de tarde e a noite ja fui em dermatologista ela passou um remedio manipulado que nao deu em nada continua o mesmo cheiro horroroso alguem sabe quanto custa a cirurgia qual medico que a fas por favor me ajudem eu nao agento mais ……….. QUEM SOBER ME RESPONDE OBRIGADA PELE ATENÇAO

  9. raysa

    oi temho 15 anos e des dos 14 temho isso meus pais nao acreditam pois eles cheiram e nao sentem nada eles falam que e mentira entao porque eu nao temho amigos ningem ningem mesmo comversa comigo na sala de aula eu sou uma menina triste nao saio nao comverso com ningem nao temho amigos tomo banho na hora de ir para a escola de tarde e a noite ja fui em dermatologista ela passou um remedio manipulado que nao deu em nada continua o mesmo cheiro horroroso alguem sabe quanto custa a cirurgia qual medico que a fas por favor me ajudem eu nao agento mais ……….. PATRICIA VC QUE JA FEZ A CIRURGIA ME RESPONDE POR FAVOR TE ADD NO MSN ..UO QUEM SOUBER DE ALGUMA COISA ME Ajudem

  10. juliane

    Nossa n’ao imaginei que tantas pessoas passassem por esse problema, quando li o coment[ario da Andr[eia fiquei feliz em saber que alguem entende o que estou falando. Preciso de ajuda, estou desesperada.

  11. raysa

    Juliane vc tem msn se tiver me add hayssa.fs@hotmail.com queria muinto conversar com algem que tamben tenha isso nao consigo desabafar com ningen quen sabe vai ser bom para nos duas temho muinta vontade de comversar com pessoas que sofren do mesmo mal que eu saber que nao estou tao sozinha…
    depois que vc passar o msn assim que eu pegar eu apago a mensagen…vl

  12. maria

    Eu sei que tem msm muitas pessoas que sao desculdadas com sua higiene,mas nao e o meu caso nem de muitas outras pessoas tbm,sofro com esse problema a anos e nunca consegui soluçao,agora minha de 5 anos tbm,a sr.que cuida dela percebeu e me deu o nome de uma endoclinologista pediatra disse que sua neta tinha o mesmo porblema e resolveu com esta medica marquei a consulta ,ms nao sei,sera que o tem a ver endo com esse problema

  13. fernando

    Eu também sofro bastante por causa disso. Se algúém quiser conversar comigo sobre isso estarei a disposição. Mais uma pessoa que se encaixa neste contexto: EU

  14. Juliano Autor do post

    Olá Fernando, tudo bem?

    Fernando, vou postar aqui um link de um Fórum onde as pessoas tiram suas dúvidas sobre o mesmo problema que você. Esse texto sobre a bromidrose tá meio por cima, não tá abordando o tema completo. Esse fórum tem bastante membros, então acho que você vai gostar dele. O link segue abaixo:

    http://inforum.insite.com.br/39614/

    Espero ter ajudado de alguma forma, um abraço.

  15. Team SemCheiros

    CHULÉ, CECÊ, BAFO, MAU HÁLITO. Sua agonia acabou. Fique sem maus odores. Finalmente SemCheiros chegou! Produto Natural que destrói as bactérias causadoras de mau odor.
    Saiba mais – semcheiros@gmail.com

  16. Deomedes Javan

    Como disse a Andréa: quem escreveu esta matéria está mal informado. mas talvez seja porque tantas outras estão e nem sabem que é uma doença. hoje pela manhã ouvi uma especialista confirmar tudo que a andréa comentou. parabéns. tenhamos o cuidado também para não ferir as pessoas e nos informar mais sobre os assuntos pois muitos pensam que é falta de banho.

  17. Valéria.com.br

    Obrigado a todos, li a msg de todos e é verdade tenho esse problema a muito tempo cheguei a passar no dermatologista que passou um tratamento com um certo descaso, minha higiene pessoal é costante pq a impressão que dá que a pessoa que está ao seu lado está incomodada com o seu cheiro ou q a quaquer momento vc ficará na mão…. é horrível essa sensação, vim saber mais sobre isso a pouco tempo. E aproveito para pedir que os DERMATOLOGISTAS procurem se informar mais e informar melhor seus pacientes pq nao é apenas uma questão de asseio.

  18. paulo nilson rodrigues miranda

    Eu queo dizer que eu tenho esse tipo de suor, mas não a credito que seja uma doença, não tenho mal cheiro como nunca tive só queria saber se e normal homens e mulheres terem esse tipo de transpiração nas axilas, como vir algums comentários que ums acham que e doença já outros dizem que não por isso e que eu pergunto que tem razão.

  19. Juliano Autor do post

    Olá Paulo, tudo bem?

    A pessoa que vai poder te responder isso é só o dermatologista. É que tem pessoas que suam demais e ainda tem o mal cheiro, e isso atrapalha demais a vida de qualquer um. Se você não sua tanto até chegar a esse ponto, é bom, mas se você se sentir incomodado, só indo no dermatologista mesmo. Um abraço…

  20. Selma

    Olá pessoal, tenho 35 anos, tinha hiperidrose apenas AXILAR, fiz a cirurgia com um cirurgião plástico, onde retirou uns 3 cm de pele na região das axilas, fez lipo tbm para aspirar as gândulas sudoríparas da região axilar, foi necessária a remoção parcial da pele da região, pois se ele aspirasse muito poderia causar necrose, acho q deu uns 17 pontos. Estou com 2 dias de cirurgia e já estou satisfeita, as mangas da minha blusa não molham mais e não cheiram mau. No dia seguinte já pude dirigir. Se o seu problema é apenas suor excessivo nas axilas eu indico esta cirurgia, pois a simpatectomia no meu caso não foi indicada. Boa sorte!
    Meu e-mail: selmareich@hotmail.com

  21. maria

    Me diga Selma,esta cirurgia e para hiperhidrose ou bromidrose.ou e para hiperhidrose,mais que revolve um pouco a bromidrose por causa da diminuiçao do suor…E isso…Entao quer dizer que para especificamente bromidrose nao existe nada.

  22. PMB

    Bromidrose, é terrível. Já tentei de tudo, agora estou tomando antibiótico: Tetralysal 300mg, vitamina C 500mg e Spirial. Por enquanto não fez efeito algum. Depois do Spirial na manhã, passam 30 minutos e já tenho que usar outro desodorante aerosol, e dentre muitos testados, o Dove é um dos melhores, comparando até com importados e outros muito caros. Espero conseguir me livrar deste mau.

  23. Selma

    Olá Maria, já faz 5 meses que fiz a cirurgia para resolver o problema da hiperidrose, é claro que junto com o excesso de suor também sofria mais ainda com o odor forte. Minhas blusas continuam molhando, mas bem menos do que antes e o melhor de tudo NUNCA MAIS TIVE ODOR. Estou satisfeita com o resultado apesar da cicatriz. Uma outra moça entrou em contato comigo e acabou fazendo a mesma cirurgia c/ meu cirurgião de Rio Claro/SP Dr. Flávio Guaracy S. Costa. Se quiser entre em contato pelo meu e-mail: selmareich@hotmail.com

  24. angela

    gente usa o desodorante da forever, ele é otimo, pois uma amiga esta usando, e ela tnha um odor muito forte, depois que esta usando ja nao tem mais.Beijos, espero que tenha ajudado.

  25. Selma

    Quero registrar que estou c/ mais de 6 meses de cirurgia (2 citações a cima) e realmente o problema com o odor resolveu totalmente. Tem dias que nem uso desodorante e minhas axilas não cheiram mal, ainda parece um sonho. Sofri com esse problema por 20 anos. Abraços a todos, agora posso abraçar com segurança, coisa que não fazia a muito tempo.

  26. renato simao

    tenho bromidrose,arde até´o nariz retirei 4 centimetros de pele,pq o médico me falou que minha area pilosa era muito grande mas nao resolveu muito perdi namorada emprego to muito sozinho,se tiver uma gatinha igual a mim me mande um recado.renat_3271@hotmail.com

  27. renato simao

    tenho bromidrose,arde até´o nariz retirei 4 centimetros de pele,pq o médico me falou que minha area pilosa era muito grande mas nao resolveu muito perdi namorada emprego to muito sozinho,se tiver uma gatinha igual a mim me mande um recado.renato_3271@hotmail.com

  28. renato simao de oliveira

    tenho bromidrose,preciso encontrar a cura~,encontrei um cirugiãõ torácico que me enganou,agora estou pior,com com suor compemssatorio que é horrivel,e com mais odor,que vida desgraçada a minha!!!!

  29. Priscila

    Oi gente, eu sofri desde criança com hiperidrose, minhas mãos suavam muito, de pingar e consequentemente os pés tb, fiz a simpatectomia com 18 anos, tenho 28 hoje, eu sou muito satisfeita com o resultado, fiz para as axilas, q suavam pouco, mas por conta da compensação, fiquei com medo que atingisse este local, para as mãos e rosto também, automaticamente os pés melhoram significativamente, não parou de vez como as mãos, mas ficou normal. Em dias de exposição a calor excessivo suam minha barriga e costas, mas nada fora do comum. Indico esta cirurgia com certeza para todos que sofrem, eu não tinha coragem de pegar na mão de ninguém pq era sempre suada e gelada. Se alguém do mato grosso do sul precisar, indico meu médico. Abraços

  30. Cassio

    GENTE EU SEI MUITO BEM COMO ER ISSO EU TB DES DOS 12 ANOS E AGR EU TENHO 14 ME SINTO TAO TRISTE MUITAS VEZES EU NAO QUERO SAIR PRA LUGAR NENHUM E TB EU SOU ME VISTO DE PRETO SÓ CAMISA PRETA MEU SONHO E ME VISTE DE MUITA CORES BRANCA ROSA AZUL ROXO ETC.. MAIS EU NAO POSSO…PESSO A DEUS TODOS OS DIAS PARA Q ELE ME CURI E EU SEI Q UM DIA EU VOU PODER USAR QUANQUER COR DE ROUPA PORQ TODOS PENSAM Q EU SOU ALGUM ANIMAL PORQ SÓ ME FISTO DE PRETO SÓ PRETO SÓ PRETO E SÓ PRETO……….

  31. nadja

    Amigos, sei como esse problema é incômodo, pois já tive isso. Encontrei algo que resolveu esse problema. Eu misturo leite de magnésia philips (tradicional, não pode ter sabor de limão, etc) com um pouco de bicarbonato de sódio (o bicarbonato resolve sozinho, mas me deu alergia). Se comprar o vidro pequeno, recomendo 1 colher de sopa de bicarbonato. Se comprar o vidro grande, 3 colheres de sopa. Tentem isso.

  32. cintia

    ola gente tbm sofro desse mal ha uns 3 meses,ja usei de tudo,leite de magnesia,minacora,limão com bicarbonato,vinagre,testei todos os desodorantes bons.meu quarto virou uma farmacia,a dermatologista me passou um desodorante importado e um antibiotico e nada.
    não aguento mais sofrer constrangimento no metro,trem,onibus ,fica todo mundo te olhando e passando a mão no nariz como se eu não tomasse banho,tomo varios banhos ao dia mais em menos de 1 hora ja to fedida,e o pior é que eu não sinto o cheiro so sei que ta brabo pela reação das pessoas.
    por favor se eu alguem puder me ajudem,jaa to depressiva e com sindrome do panico,não saio mais,não quero ver mais nem meu namorado.

  33. ELIANA

    a simpatectomia não resolve o odor ou seja a bromidrose a cirurgia só resolve a hiperidrose o suor excessivo e não resolve 100% como eu ainda suou um pouco ai continua o mau cheiro a bromidrose.

  34. Adriana

    Eu tenho bromidrose e tô pensando em desistir de tudo do meus cursos e do Colegio essa doença tras muito constragimento e as pessoas ficam falando que é falta de banho que quem tem cecê é pessoa porca entre outras piadinhas é horrivel

  35. breno

    só queria saber uma coisa , essa simpatectomia resolve ou não a bromidrose? porque ja fiz varios tratamentos com antibioticos topico e oral , por favor me ajudem

  36. Nicole

    A cirurgia pra bromidrose nao é a simpatectomia,nem todo mundo que tem suor excessivo tem bromidrose,procure um blog que chama ” sim eu tenho asa” é uma menina que so tinha bromidrose ( mau cheiro) la tem muita informação.

  37. Stephanie

    Por Favor preciso muito de ajuda de vocês já faz quarto messes que esse maldito chulé não sai de mim, e minha família fala que to ficando louca mas quando entro em ônibus todos fica olha passando a mão no nariz falando que a pessoa não toma banho que fede ee horrível e, agora estou gravida de dois messe e gostaria de saber se posso fazer essa cirugia para acabar de fez com esse cheiro já passei de tudo no pés já passei cândida vinagre limão bicarbonato tudo por favor me ajude to quase largando tudo serviço curso tudo Socoroooo

  38. Stephanie dos santos

    Patrícia, meu nome é Stephanie e eu estou com esse doença de hiperidrose não aguento mais estou ficando louca ainda mais no ônibus todo mundo fica me olhando aff e insuportável já passei de tudo no pé já passei de cândida vinagre limão talco tudo aquele lysoforn nossa vc nem imagina como minha vida ta um lixo, e agora estou gravida de dois messes e minha família e meu noivo fala que to ficando louca mais não é ta sendo horrível conviver na sociedade nunca tive isso pelo amor de Deus patrícia me socorre eu te imploro em nome de jesus cristo

    Espero sua respostas ??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>