Nossos corpos foram feitos para suportar  curtos períodos de estresse. Quando ficamos expostos a esse tipo de pressão, a adrenalina no organismo sobe e o sistema imunológico fica fortalecido. O estresse experimentado durante um período curto de tempo, como aquele que vivemos antes de falar em publico, por exemplo, dura um tempo determinado, depois do qual a onda de adrenalina se interrompe e o corpo pode voltar a sua condição normal.Por outro lado, o estresse durante períodos prolongados como aquele que vivemos quando nos sentimos continuamente sobrecarregados no trabalho, não tem um final preestabelecido, e o estado de alerta permanente ao qual o corpo é forçado enfraquece o sistema imunológico e compromete as defesas do organismo.

futebol americano
Futebol Americano – esporte muito estressante

A temporada de um jogador profissional de futebol americano se estende por apenas dezesseis jogos, durante quatro meses. Ainda que cada jogo dure três horas, o tempo realmente gasto em campo segurando uma bola não passa de seis minutos por jogo. Isso que dizer que o sucesso de uma temporada de um astro do esporte dura uma e meia de esforços distribuídos ao longo de quatro meses. É claro que incontáveis horas de treinamento e preparação física são consumidas antes de os jogos começarem, mas a medida do sucesso de um atleta será seu desempenho nas partidas. Como esses atletas lidam com a incrível pressão de ter de oferecer um desempenho notável num espaço de tempo tão limitado?

“Esse é realmente o lado positivo do estresse”, diz o psicólogo Gary Foley. “Durante períodos curtos de esforço intenso, todos nós somos capazes de fazer mais do que imaginamos.”

“No entanto”, Gary acrescenta, “o segredo para que o estresse tenham um efeito positivo está no fato de serem períodos curtos. Se predissemos a um jogador que ganhou um jogo no domingo para voltar a repetir a façanha na segunda-fera, ele teria dificuldade até para comparecer, quanto mais para jogar. Se predissemos que jogasse sete dias por semana. Ele desmoronaria antes de a semana terminas.”

Gary explica: “Curtas arrancadas em termos de esforço produzem um estresse saudável. Fazem com que nos concentremos para dar o melhor de nós. Não são apenas produtivas, são saudáveis. Mostram nosso corpo na sua melhor forma. Isso é bom para a circulação e para o sistema imunológico. Mas só é bom quando é um pouquinho de cada vez.”

Pesquisadores da Universidade de Michigan descobriram que esforços concentrados em períodos curtos aumentam a capacidade de o corpo lutar contra doenças. No entanto, períodos prolongados de estresse enfraquecem o sistema imunológico em até sessenta por cento.

Estresse em doses pequenas é saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *