Família e maus hábitos

Porém, também não vale colocar toda a culpa na família. “Na maioria dos casos, é a combinação das características genéticas – que determina como o fígado removerá o colesterol do sangue – com os maus hábitos alimentares a responsável pelo aparecimento dos problemas associados ao colesterol”, afirma o cardiologista Raul D. Santos, diretor da unidade clínica de Lípides do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Incor/HC-FMUSP).

De fato, boa parte da gordura que circula em excesso pelo nosso corpo vem do prato. É esse colesterol que se acumula na parede das artérias, entupindo os vasos e causando a arteriosclerose. “Exceção feita aos problemas genéticos envolvendo a fabricação do colesterol pelo organismo, que são mais raros, a maioria das pessoas que sofre com taxas altas apresenta um desequilíbrio alimentar muito grande. Por isso mesmo, o primeiro passo no tratamento é reorientar a dieta”, diz Santos. Estamos falando do colesterol que ingerimos e que está presente em diversos alimentos. Conhecê-los é, portanto, um passo fundamental para controlar os níveis dessa substância em nosso corpo.

O papel da alimentação

Em geral, os alimentos que podem mexer com esses índices, fazendo-os chegar às alturas, são as gorduras. Então, quando pensamos em estabilizar o colesterol – para prevenir problemas ou evitar complicações – o mais importante é restringir o consumo dessas substâncias. “Em adultos, as gorduras totais devem representar 30% das calorias diárias, para garantir o fornecimento de energia, absorção de determinadas vitaminas e síntese de alguns hormônios”, explica Rosana Perim Costa, gerente de Nutrição do Hospital do Coração (HCor).

Mas, além de tomar cuidado com as quantidades, é preciso estar atento ao tipo de gordura que se põe no prato. Já ouviu falar em gorduras boas e ruins? Pois elas existem mesmo! “Prefira as poli-insaturadas e monoinsaturadas, encontradas nos óleos vegetais e em alguns tipos de peixes, e evite as saturadas, especialmente as provenientes de animais: ovos, carnes, leite e derivados, entre outros. Estas últimas favorecem o depósito de gordura nas artérias”, alerta Rosana. Para você tirar proveito das gorduras, minimizando riscos, siga as orientações:

– No café da manhã e nos lanches, diminua o consumo de embutidos e dê preferência aos laticínios magros ou desnatados. “Eles possuem o mesmo teor de proteína e cálcio dos integrais, porém, com uma porcentagem de gordura bastante reduzida – que, em alguns casos, chega a ser zero. Além disso, os desnatados são bem menos calóricos”, alerta a médica especializada em Endocrinologia e Nutrologia, Ellen Simone Paiva, diretora clínica do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen).

Fonte:http://revistavivasaude.uol.com.br/saude-nutricao/80/artigo157636-3.asp

Mantenha o colesterol sobre controle-parte 3
Classificado como:                

2 ideias sobre “Mantenha o colesterol sobre controle-parte 3

  • Abril 9, 2010 em 3:24 pm
    Permalink

    Ola. O posts do seu site parece muito bom, mas e impossivel de ler, as letras sao tao pequenas que desisti, e todo o conteudo esta localizado a esquerda em vez de ser centralizado, o que facilitaria a leitura. Abracos

  • Abril 13, 2010 em 10:39 am
    Permalink

    Obrigado pelas dicas.Vou aumentar o tamanho da fonte e ver como posso centralisar o texto.Abraços…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *