MedicamentosMuitos medicamentos são seguros e eficazes quando tomados isoladamente, mas ineficazes se tomados simultaneamente com outros remédios. Na hora de pedir um remédio mais simples, desses que não exigem uma receita medica, lembre-se que os efeitos de um medicamento devem levar em conta tudo o que você esta usando. Quando tomar um remédio receitado por um médico, certifique-se de que ele tem conhecimento dos outros medicamentos que você está usando. Seria uma ótima ideia levar por escrito a relação desses medicamentos, para não correr o risco de esquecer de algum.

Uma pesquisa da Associação Nacional dos Consumidores descobriu que quase a metade  das pessoas entrevistada disse ter consciência de que ultrapassou a dosagem recomendada ao tomar certos analgésicos para os quais não são exigidas receitas. Menos de vinte por cento das pessoas ouvidas liam a bula dos remédios que consumiam.

Essa revelação é motivo de grande preocupação para as entidades que representam os consumidores e também para funcionários dos órgãos do governo ligados a saúde. Eles observam que a maior parte dos cento e setenta e cinco milhões de americanos que a cada ano tomam analgésicos que precisem de receita ignora seus possíveis riscos. A consequência, dizem os especialistas, é que muitas pessoas fazem um mau uso desses remédios muito populares, concebidos para aliviar sofrimentos provocados por dores de cabeça, atrite e viroses de um modo geral.

Funcionários dos órgãos de saúde pública frisam que os analgésicos mais populares, como a aspirina, são seguros se forem usados de acordo com as instruções. O problema é que muitas pessoas se deixam envolver por agressivas campanhas publicitárias e se mostram levianas na hora de tomar essas pílulas. “As pessoas engolem esses remédios como de fossem balinhas”, segundo as palavras do Dr. William Lee, especialista em doenças do fígado.

O Dr. Lee cita o caso de um popular antigripal cuja bula alerta os consumidores para não tomarem mais de quatro doses num período de vinte e quatro horas. “O que a bula não diz é que tão perigoso como tomar uma quista dose no mesmo dia seria combinar esse remédio contra gripe com qualquer desses analgésicos populares. E é isso que estamos cansados dever – medicamentos que alertam você sobre o que não fazer com aquele produto em particular, mas ignoram a grande probabilidade de você vira  tomar um outro remédio ao mesmo tempo.”

Pessoas que tomam aspirina regulamente para ajudar a prevenir ataques do coração podem estar anulando esse efeito ao tomarem, também regulamente, determinados analgésicos comuns, segundo  médicos da Universidade de Iwoa.

Tenha cautela na hora de tomar mais de um remédio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *