Arquivos da categoria: Saúde

Falta de sono: Dormir pouco faz mal a saúde!

O sono é um combustível do qual o nosso organismo não pode abrir mão. Como acontece com a comida e a água, não podemos dormir pouco num dia para compensar no dia seguinte. Nosso organismo espera um suprimento constante de sono e funciona melhor quando tem uma noite de sono plena a cada vinte e quatro horas.

falta-de-sonoLíderes militares identificaram uma importante ameaça aos solados, ignorada durante muito tempo: falta de sono. O tenente-coronel Jim Chartier classificou de “nosso maior inimigo” a falta de horas de sono. “Faz com que tarefas simples se tornem difíceis”.

“Simplesmente não há nada que substitua um sono repousante”, acrescenta o coronel Gregory Belenky, o principal cientista do Exercito dos EUA.

Exames do cérebro mostram que uma noite sem sono provoca uma queda metabólica de catorze a doze por cento na parte do cérebro responsável por raciocínios mais complexos e pela capacidade de julgamento. Para soldados e pilotos, isso significa o embotamento da parte do cérebro que distingue ente amigo e inimigo, que escolhe alvos e é capaz de se guiar em meio a um campo de batalha. Especialistas que fazer pesquisas sobre o sono supõem que os acidentes, na maioria, são causados por algum tipo de estafa.

“Há aspectos positivos e negativos”, diz o coronel Belenky-“Soldados privados de sono são capazes de dormir em qualquer lugar”. Algum sono – um cochilo de quanta e cinco minutos na lama, por exemplo – é melhor do que nenhum. Os soldados sabem que precisam tirar uma soneca antes de entrar em ação, e com a maior frequência possível.

Mas há também o aspecto negativo”, diz o coronel Belenky. “Como essas sonecas, por mais frequentes que sejam, não são suficientes, os soldados correm o risco de cochilar durante uma ataque com armas químicas, quando estão de sentinela, ou quando estão usando equipamento perigoso – e em tempo de guerra todo equipamento é perigoso”.

Em sua pesquisa, o Coronel Belenky concluiu que uma única noite sem sono basta para deixar uma pessoa com reações lentas, para fazer com que ela se distraia com facilidade e esqueça muitas vezes das coisas. “privada de sono, a pessoa torna-se impulsiva, irritadiça e incapaz de reagir a problemas complexos com resposta que não sejam mecânicas”, ele diz. Mais preocupante ainda: “privada de sono, a pessoa perde a noção das próprias limitações”.

Segundo pesquisa da Fundação Nacional do Sono, quarenta por cento dos adultos mostram-se tão sonolentos durante o dia que isso acaba interferindo em suas atividades quotidianas. A entidade afirma que a falta de horas de sono provoca uma queda entre dez e trinta e cinco por cento nos anticorpos e nas células do sistema imune. O sono é essencial para a recuperação das células desse sistema. As pessoas deveriam dormir até oito horas por noite durante um período ainda maior quando estivessem doentes.

Excesso de vitaminas pode prejudicar sua saúde!

Se vitaminas são benéficas, estão quanto mais vitaminas ingerirmos melhor, certo? As coisas não funcionam bem assim. Em alguns casos a dosagem recomendada de uma vitamina já e a quantidade máxima que nosso corpo é capaz de processar. Em outros, tomar uma dose maior do que a indicada pode ser prejudicial. Você deve ser certificar de que seu corpo recebe as vitaminas e os sais minerais de que os seres humanos necessitam, mas deve resistir aos apelos que levam ao consumo excessivo de “supervitaminas”.

perigos-das-vitaminasTomar muitas vitaminas faz mal a saúde?

“Tomar uma quantidade excessiva de uma vitamina ou de um sal mineral pode ser tão perigoso como se privar totalmente desses nutrientes”, diz a Dra. Beverly Mc Cabe-Sellers, professora de nutrição na Escola de Medicina da Universidade de Arkansas. Ela chama a atenção para a importância do mais recente alerta lançado pelo instituto de Medicina, uma organização sem fins lucrativos, associada à Academia Nacional de Ciências, que há décadas tem sido a referência nas discussões sobre a quantidade de cada nutriente de que uma pessoa realmente precisa. “No ultimo de uma serie de Relatórios atualizando informações sobre o valor dos nutrientes para os seres humanos, o instituto estabelece os limites – as quantidades máximas que um individuo pode ingerir sem o risco de sérios danos à sua saúde – para substancias como vitamina A, cobre, ferro, manganês e zinco”, observa a Dra. McCabe-Sellers.

Ela acredita que o relatório precisa ser plenamente difundido entre os consumidores, porque já se cansou de testemunhar casos de vitimas de “superdosagens” de suplementos vitamínicos que tomaram cinco ou até dez vezes mais do que a quantidade recomendada para determinado nutriente.

“Embora os homens necessitem de novecentos microgramas de vitamina A por dia, e as mulheres de setecentos microgramas, alguns suplementos oferecem até sete mil e quinhentos microgramas numa única dose. Isso é mais do que o dobro do índice que a Academia Nacional de Ciências considera uma perigosa superdosagem.”

A Dra. McCabe-Sellers acrescenta: “Definitivamente, essa é uma das situações em que o excesso de uma coisa boa se torna prejudicial.

Médicos do Instituto Dana-Farber de Câncer, em Boston, chegaram a conclusão de que as pessoas que sofrem de câncer e vão além da dosagem diária recomendada de vitaminas e sais minerais podem agravar efeitos da doença e ver reduzida a eficiência das terapias convencionais de combate ao câncer.

Embriaguez e ressaca, o que se deve fazer!

embriaguezO que se deve fazer em casos de Embriaguez e ressaca:

O consumo rápido e excessivo de bebidas alcoólicas pode ser transformar de uma simples bebedeira em uma intoxicação grave. Os sintomas dependem da concentração do álcool no sangue e da tolerância da pessoa a substância. A situação é preocupante quando há perda de coordenação motora e dificuldade para falar e caminhar.

Os reflexos tornam-se lentos. Se a pessoa “apagar” – ou seja, perder a consciência – e não acordar com estímulos externos, será sinal de que precisa de ajuda médica o mais rápido possível.

Intoxicações graves por álcool no sangue podem levar ao coma, á depressão respiratória e até mesmo á morte.

Atenção! Não provoque vômitos. Sem reflexos, a pessoa pode aspirar o liquido para os pulmões.
Se a pessoa bêbada perder a consciência e não acordar quando estimulada, providencie ajuda imediatamente para leva-la ao hospital mais próximo.

O que se deve fazer

  1. Verifique a respiração
  2. Cheque o pulso
  3. Se não perceber o pulso ou a respiração, inicie a respiração artificial e a massagem cardíaca.
  4. Leve a pessoa o mais depressa possível ao hospital. Apenas lá poderão ser tomadas as medidas necessárias.

Saltos muito altos podem prejudicar saúde

Saltos altos criam um desafio para a maneira natural de se caminhar, e o corpo resolve esse problema colocando maior pressão sobre os joelhos. Quanto mais baixos forem os seus saltos, mas as suas pernas estarão preparadas para andar com eles.

O trabalho da Dra. Casey Kerrigan só estará completo quando mulheres de toda parte passarem a priorizar sua saúde, deixando a moda em segundo plano e jogando no lixo seus sapatos de salto alto. As pesquisas da Dr. Kerrigan parecem indicar que os sapatos de salto mais alto usados com vestidos elegantes são a principal causa de osteoartrite nos joelhos das mulheres.salto_alto

“Se conseguirmos difundir a notícia de que isso é realmente ruim para elas, espera-se que os saltos altos saiam de moda”, diz a Dr. Kerrigan, professora da Universidade da Virginia e chefe da cadeira de medicina física e reabilitação.

Em estudos recentes que deram sequencia à sua pesquisa, a Dr. Kerrigan descobriu que mesmo saltos não muito altos –  até os de quatro centímetros – fazem pressão sobre os joelhos, causando problemas. “Estamos falando dos saltos usados por muitas mulheres no seu dia-a-dia”, diz ela.

A osteoartrite ocorre quando a superfície que cobre as articulações dos joelhos se degenera. Com o tempo, à medida que a cartilagem vai se consumindo, ocorre atrito entre os ossos, provocando dores agudas. “Pode tornar-se bastante sério, porque é um problema capaz de limitar a capacidade de movimento de uma pessoa”, diz a Dra. Linda Staiger, chefe da Divisão de ortopedia Geral da Universidade da Virginia. “faz com que seja difícil dirigir, trabalhar e até circular dentro de casa, se existem degraus.”

Além de recomendar as mulheres que prefiram calçados planos, Dra. Kerrigan também vem se empenhando na criação de um sapato que seja perfeito anatomicamente.

salto-alto-x-saudeUm estudo realizado pela Universidade da Virgínia constatou que, quando usam saltos altos, as mulheres  exercem uma pressão vinte e três por cento maior sobre os joelhos do que quando calçam sapatos  de sola plana. Isso contribuirá para uma incidência de atrite no joelho das mulheres

Os perigos das infecções provocadas por Piercings!

O lóbulo da orelha é o lugar do corpo que apresenta menos perigo para se aplicar um piercing. Outros pontos da orelha contém cartilagem e contam com um fluxo menor de sangue, cicatrizando, portanto menos rapidamente do que o lóbulo.

“Metades dos piecing aplicados nos estados Unidos é colocada por leigos, e não por um profissional”, diz Dennis Ranalli, um professor da Escola d Odontologia da Universidade de Pitsburg. “Garotos e garotas colocam piercings uns nos outros.” Na verdade é possível comprar pela internet um kit para aplicar piercings. Ele não inclui um antisséptico, mas traz cinco tipos de formulários de autorização,

“Neste momento estou com uma paciente que colocou ela mesma piercing nas pálpebras com alfinetes de fralda. Isso provocou umaPiercing na língua inflamação e uma infecção no local”, diz o Dr. Ranalli, que tem estudado piercings aplicados na região da boca. Ele colecionou uma série de historias de horror relacionadas a essa prática, envolvendo angina de Ludwig (infecção de bactéria nos tecidos da boca, de um tipo tão grave que ameaça cortar o suprimento de ar). Ele diz ter tomado conhecimento de um caso de transmissão de HIV por meio de um piercing, de outro em que o piercing aplicado na língua resultou num colapso por hipertensão e de um terceiro que provocou tétano encefálico.

“Esses podem ser problemas sérios, que implicam em risco de vida”, diz o Dr. Ranalli. Para ele, a ironia da situação está no fato de que “alguns desses garotos e garotas não vão ao dentista porque ficam com medo. Porém deixam alguém perfurar sua língua com um baita de um arpão. É esquisito e preocupante.

A incidência de infecções por piercings aplicados em outros pontos do corpo – com exceção do lóbulo da orelha – pode chegar a cinquenta por cento, segunda uma pesquisa do Departamento de Serviços Humanos do Oregon  nos Estados Unidos.

A fumaça do cigarro afeta a saúde do seu cérebro

Costumamos pensar no fumo e na poluição do ar como ameaças aos nossos pulmões, o que efetivamente são. Porém eles também comprometem nosso sistema circulatório, afetando as funções exercidas pelo coração e pelo cérebro. O chamado fumo passivo reduz não apenas o fluxo sanguíneo como também nossa capacidade de pensar com clareza.

Eve sempre achou desagradável inalar a fumaça dos outros. Mas, quando se tornou mãe, seu interesse pelo assunto aumentou. “É o tipo de problema sobre o qual se fala muito, mas com o qual as pessoas ainda convivem sem se dar contra da gravidade das consequências.”fumante passivo

Ao se aprofundar sobre a questão, Eve ficou chocada. “É impressionante constatar que esse verdadeiro atentado à saúde, responsável por desenvolver todo tipo de doenças, por afetar diferentes funções do nosso corpo, dos pulmões até o coração, passando pelos dentes, esteja em toda parte – nos lugares onde trabalhamos e comemos.”

Inspirada pelas pesquisas que mostravam os efeitos do fumo passivo sobre a capacidade de as crianças aprenderem, ela decidiu formar um grupo para trabalhar contra a exposição das pessoas á fumaça alheia. Ativistas de várias partes da Flórida somaram-se aos esforços. Eles decidiram colher assinaturas para conseguir incluir nas cédulas da próxima eleição uma consulta sobre a proibição do fumo o nos restaurantes e locais de trabalho.

Um dos folhetos, “Fumo Passivo, Pense Nisso”, enfatizava a relação entre o cérebro e a inalação da fumaça dos cigarros de outras pessoas.

Quando a consulta foi finalmente submetida à votação, a proibição ganhou por uma grande margem. “Já é hora de nos protegermos, de proteger nossas famílias e nos proteger uns aos outros”, afirma Eva.

O Hospital Infantil de Cincinnatti descobriu que oitenta e cinco por cento das crianças sofrem algum tipo de exposição à fumaça dos cigarros. Concluiu que essas crianças tinham um desempenho pior em testes ligados a leitura, lógica e matemática do que aquelas que não tinham sido expostas à condição de fumantes passivos.

Tabagismo x Vida Saudável! Os perigos do fumo passível!

O Texto abaixo fala sobre os incontáveis prejuízos que o tabagismo através do fumo passível pode provocar em alguém que deseja ter uma vida mais saudável.

Ao visitar um amigo, ou indo ao seu restaurante predileto, muitas pessoas preferem se resignar ao papel de fumantes passivos do que tomar uma atitude para evitar a situação. No entanto, inalar fumaça alheia representa um sério risco para a saúde. É o mesmo que aceitar um tapa na cabeça só porque uma outra pessoa está com vontade de fazer isso

Os habitantes de Minnesota assistiram a uma campanha de âmbito estadual jamais vista: seu tema era o perigo a que os fumantes
passivos estão expostos. Os anúncios, veiculados na TV, no rádio, em outdoors, jornais e ônibus, foram produzidos como parte de uma campanha antitabagista orçada em cinco milhões e meio de dólares e financiada graças a um acordo firmado em 1997 com a indústria do fumo.

fumante passivo

“A fumaça inalada pelos fumantes passivos mata mais do que 

assassinatos, drogas e AIDS somados”, diz o Dr. Richard Hu, um pesquisador da Clinica Mayo que estuda os males do fumo e preside a parceria pela Ação contra o Tabaco de Minnesota, entidade que promoveu  essa campanha publicitária.

“Respirar a fumaça dos cigarros dos outros não é apenas um aborrecimento sem importância”, diz o Dr, Hurt. Ele observa que crianças expostas a esse problema têm maiores probabilidades de ter asma, bronquite e pneumonia, além da síndrome de morte súbita do lactente. “Centenas de milhares de crianças sofrem desnecessariamente porque outras pessoas à sua volta estão fumando.”

No entanto, a maioria dos habitantes de Minnesota “não compreende a gravidade desse problema”, diz ele. A campanha lançada

fumo passivo

 recentemente foi concebida para mudar essa situação.

Um anúncio de trinta segundos na TV mostra um pássaro morto nua gaiola com um cigarro aceso perto e a mensagem: “o fumante passivo respira uma fumaça que contém duzentas substâncias venenosas e quarenta e três agentes cancerígenos.”

Todos os anúncios terminavam da mesmo forma: “Fumaça alheia. Você ainda quer respira isso?”

A exposição de crianças à condição de fumantes passivas foi considerada responsabilidade direta de suas mães. Os filhos de mulheres que se insurgiam contra essa exposição, por não a considerar saudável, tinham uma probabilidade setenta e dois por cento menor de se tornarem fumantes passivos, segundo um estudo do Hospital Infantil de Ohio, em Columbus.

Estresse em doses pequenas é saudável

Nossos corpos foram feitos para suportar  curtos períodos de estresse. Quando ficamos expostos a esse tipo de pressão, a adrenalina no organismo sobe e o sistema imunológico fica fortalecido. O estresse experimentado durante um período curto de tempo, como aquele que vivemos antes de falar em publico, por exemplo, dura um tempo determinado, depois do qual a onda de adrenalina se interrompe e o corpo pode voltar a sua condição normal.Por outro lado, o estresse durante períodos prolongados como aquele que vivemos quando nos sentimos continuamente sobrecarregados no trabalho, não tem um final preestabelecido, e o estado de alerta permanente ao qual o corpo é forçado enfraquece o sistema imunológico e compromete as defesas do organismo.

futebol americano
Futebol Americano – esporte muito estressante

A temporada de um jogador profissional de futebol americano se estende por apenas dezesseis jogos, durante quatro meses. Ainda que cada jogo dure três horas, o tempo realmente gasto em campo segurando uma bola não passa de seis minutos por jogo. Isso que dizer que o sucesso de uma temporada de um astro do esporte dura uma e meia de esforços distribuídos ao longo de quatro meses. É claro que incontáveis horas de treinamento e preparação física são consumidas antes de os jogos começarem, mas a medida do sucesso de um atleta será seu desempenho nas partidas. Como esses atletas lidam com a incrível pressão de ter de oferecer um desempenho notável num espaço de tempo tão limitado?

“Esse é realmente o lado positivo do estresse”, diz o psicólogo Gary Foley. “Durante períodos curtos de esforço intenso, todos nós somos capazes de fazer mais do que imaginamos.”

“No entanto”, Gary acrescenta, “o segredo para que o estresse tenham um efeito positivo está no fato de serem períodos curtos. Se predissemos a um jogador que ganhou um jogo no domingo para voltar a repetir a façanha na segunda-fera, ele teria dificuldade até para comparecer, quanto mais para jogar. Se predissemos que jogasse sete dias por semana. Ele desmoronaria antes de a semana terminas.”

Gary explica: “Curtas arrancadas em termos de esforço produzem um estresse saudável. Fazem com que nos concentremos para dar o melhor de nós. Não são apenas produtivas, são saudáveis. Mostram nosso corpo na sua melhor forma. Isso é bom para a circulação e para o sistema imunológico. Mas só é bom quando é um pouquinho de cada vez.”

Pesquisadores da Universidade de Michigan descobriram que esforços concentrados em períodos curtos aumentam a capacidade de o corpo lutar contra doenças. No entanto, períodos prolongados de estresse enfraquecem o sistema imunológico em até sessenta por cento.

Tenha cautela na hora de tomar mais de um remédio!

MedicamentosMuitos medicamentos são seguros e eficazes quando tomados isoladamente, mas ineficazes se tomados simultaneamente com outros remédios. Na hora de pedir um remédio mais simples, desses que não exigem uma receita medica, lembre-se que os efeitos de um medicamento devem levar em conta tudo o que você esta usando. Quando tomar um remédio receitado por um médico, certifique-se de que ele tem conhecimento dos outros medicamentos que você está usando. Seria uma ótima ideia levar por escrito a relação desses medicamentos, para não correr o risco de esquecer de algum.

Uma pesquisa da Associação Nacional dos Consumidores descobriu que quase a metade  das pessoas entrevistada disse ter consciência de que ultrapassou a dosagem recomendada ao tomar certos analgésicos para os quais não são exigidas receitas. Menos de vinte por cento das pessoas ouvidas liam a bula dos remédios que consumiam.

Essa revelação é motivo de grande preocupação para as entidades que representam os consumidores e também para funcionários dos órgãos do governo ligados a saúde. Eles observam que a maior parte dos cento e setenta e cinco milhões de americanos que a cada ano tomam analgésicos que precisem de receita ignora seus possíveis riscos. A consequência, dizem os especialistas, é que muitas pessoas fazem um mau uso desses remédios muito populares, concebidos para aliviar sofrimentos provocados por dores de cabeça, atrite e viroses de um modo geral.

Funcionários dos órgãos de saúde pública frisam que os analgésicos mais populares, como a aspirina, são seguros se forem usados de acordo com as instruções. O problema é que muitas pessoas se deixam envolver por agressivas campanhas publicitárias e se mostram levianas na hora de tomar essas pílulas. “As pessoas engolem esses remédios como de fossem balinhas”, segundo as palavras do Dr. William Lee, especialista em doenças do fígado.

O Dr. Lee cita o caso de um popular antigripal cuja bula alerta os consumidores para não tomarem mais de quatro doses num período de vinte e quatro horas. “O que a bula não diz é que tão perigoso como tomar uma quista dose no mesmo dia seria combinar esse remédio contra gripe com qualquer desses analgésicos populares. E é isso que estamos cansados dever – medicamentos que alertam você sobre o que não fazer com aquele produto em particular, mas ignoram a grande probabilidade de você vira  tomar um outro remédio ao mesmo tempo.”

Pessoas que tomam aspirina regulamente para ajudar a prevenir ataques do coração podem estar anulando esse efeito ao tomarem, também regulamente, determinados analgésicos comuns, segundo  médicos da Universidade de Iwoa.

Acidentes de trânsito: O que fazer para prevenir acidentes e prestar primeiros socorros

triangulo de segurnaçaDurante o período de férias, festas de fim de ano e Carnaval, o movimento nas estradas aumenta muito e consequentemente aumenta o numero de acidentes de transito. Abaixo você confere algumas dicas de como prevenir acidentes e o que fazer ao presenciar um e ter que fazer socorro às vitimas.

Como prevenir acidentes de trânsito

  • Prefira viajar durante o dia
  • Respeite a sinalização das ruas e estradas
  • Nunca exceda os limites de velocidade
  • Verifique as condições do carro antes de qualquer imagem
  • Verifique também o suporte para a cabeça. Ele é o principal aliado para proteger a coluna cervical, impedindo o efeito chicote das freadas bruscas.
  • Crianças só devem andar de carro no banco traseiro, com cintos de segurança apropriados ou em cadeira de segurança especificas para sua faixa de idade.
  • Se estiver chovendo, diminua a velocidade.
  • Nunca dirija sob o efeito de bebidas alcoólicas ou drogas. O álcool esta envolvido em 30 a 50% dos acidentes em estradas.

Como proceder ao encontrar uma vitima de acidente

  • Se você não souber como socorrer uma vitima, o melhor a fazer é chamar uma ambulância e esperar ao lado dela até que chegue ajuda especializadaTriângulo de segurança
  • Não remova a pessoa em nenhuma hipótese. Se ela tiver lesionado a colina qualquer movimento equivocado  poderá trazer consequência irreversíveis
  • Não faça massagem cardíaca a não ser que você tenha sido devidamente treinado. E, mesmo assim, se houver alguma fratura no tórax, a pressão no peito pode matar.
  • Nunca dê nada de comer ou beber a uma vitima, nem mesmo água – ainda que ela esteja com sede. Se a pessoa precisar ser operada, terá que estar em jejum. Além disso, o liquido pode fazê-la vomitar ou, ainda, ser aspirado para o pulmão.
  • Se a pessoa tiver sido perfurada por qualquer objeto ou pedaço de ferragem nunca tente retira-lo. Isso aumentaria a hemorragia, sem contar o risco de ferir tecidos que até então estavam intactos.
  • As chances de sobrevivência de uma pessoa com parada cardíaca depois de um acidente de carro são muito pequenas. Portanto, procure ser frio e, se houver mais de uma vitima, atenda primeiro aqueles que estão conscientes.

Quando não fazer nada

  • Não se deve movimentar o acidentado se há suspeita de lesão de coluna. Tenha sempre em mente essa possibilidade em vítimas inconscientes, quando houver trauma de crânio ou acima da clavícula. Ou, ainda, quando a vitima sentir dor no pescoço e se queixar de paralisia ou formigamento nas pernas ou braços.
  • Vale repetir: não mexa em vítimas inconscientes. Até mesmo médicos treinados ficam impotentes nessas situações se não tiverem os instrumentos necessários. Apenas chame uma ambulância.

Ao assistir a um acidente

  1. Sua segurança deve estar em primeiro lugar. Nunca pare o carro no meio da estrada – de preferência estacione em um local relativamente longe do da batida.
  2. Sinalize a estrada para evitar que novos acidentes aconteçam
  3. Preste atenção se existe algum e veiculo com substâncias químicas toxicas ou inflamáveis por perto. Caso haja, nem se aproxime.
  4. Observe a cena para poder informar exatamente o que está acontecendo. As informações que você dará poderão determinar o destino das vitimas. Veja quantas pessoas estão envolvidas, se há passageiros arremessados ou presos no carro, se há alguém morto ou inconsciente. Isso permitira ao serviço de emergência enviar o socorro mais especializado possível.
  5. Isole a área para manter os curiosos longe.
  6. Só então tente ajudar, dependendo de suas habilidades.

 Para socorrer uma vitima

  1. Fale com a pessoa para verificar se ela está consciente, mas sem toca-la. Há sempre o risco de traumas na coluna
  2. Se ela não responder, veja se suas vias aéreas estão desobstruídas, aproximando-se dela para checar sua respiração.
  3. Se possível coloque apoios ao lado da cabeça para impedir que ela se mova
  4. Caso haja algo broqueando a passagem do ar, envolva sua mão num saco plástico ou pano limpo e tente retirar da boca da vitima o que quer que seja. É comum que pessoas nessa situação tenham vomitado, por exemplo.  Também pode haver uma prótese dentária ou mesmo a própria língua.
  5. Se houver sangramento, estanque-o com a mão envolvida num saco plástico ou num pano (camiseta, toalha ou faixa de gaze), de preferência limpo.
  6. Tente elevar a parte do corpo que esta sangrando acima da linha do coração (mas cuide para não movimentar a vitima com suspeita de lesão na coluna)

Atenção! Não faça torniquetes. Isso interrompe a circulação e pode agravar o quadro.